14/07/2016

Por que os usos e costumes das Assembleias de Deus são mais rígidos com as mulheres?

Membros da AD Florianópolis: "vestes santas". Imagem: Reprodução.

     A Assembleia de Deus é uma igreja evangélica de matriz pentecostal que chegou ao Brasil no ano de 1911, se instalando em Belém do Pará e se espalhando rapidamente por todo o país, se consolidando entre as camadas mais pobres da população brasileira. Movidos por um espírito missionário e por uma estratégia de evangelização, a Assembleia de Deus logo se espalhou por todo o território nacional. A Assembleia de Deus (AD) é a maior denominação evangélica e pentecostal do país, além de ser considerada a mãe do pentecostalismo mundial.
     A AD é conhecida por sinais e prodígios que costumam ocorrer em suas respectivas reuniões e também pela rigidez nos costumes. A AD é uma denominação diversa e tem aquelas que seguem parcialmente os usos e costumes e tem aquelas que os aboliram por completo. A AD já proibiu as seguintes coisas: os homens não podiam ter o cabelo crescido, deveriam usar chapéu, usar gravata (gravata ou qualquer roupa vermelha ou que tivesse traços vermelhos não  podia, era uma ofensa ao sangue de Jesus), não podia tomar banho com sabonete, não podia usar desodorante (era para evitar ficar cheirando a perfume, que era considerado vaidade), não podia beber guaraná ou qualquer outro refrigerante. Não se podia ouvir música secular e a bateria e a guitarra eram instrumentos musicais proibidos nas ADs. Não se podia também assistir televisão, usar tênis e jeans. A lista de proibições da AD é extensa e as que foram citadas aqui servem para mostrar o quão rígida era (ou ainda é) a Assembleia de Deus.
    Os usos e costumes da AD são rígidos com os assembleianos, mais rígido ainda com as assembleianas. Muita gente pode não ter se dado conta, mas as mulheres deveriam (ou ainda devem) seguir regras aplicadas a todos os membros e também uma lista de proibições específicas. Os líderes das ADs proibiam as mulheres de fazerem coisas como: não usar maquiagem, não pintar os cabelos, não usar franja, não cortar os cabelos e não fazer as sobrancelhas. As mulheres podiam usar tranças, mas não podiam usar enfeites. Nada de pendentes (com exceção do relógio de pulso e da aliança) e nada de pintar as unhas.  As mulheres deveriam usar meia, não podiam usar sapato aberto e nem de salto, blusas só com mangas até os pulsos e saias que iam muito abaixo dos joelhos. Os usos e costumes assembleianos possuem uma tradição e popularidade tão grandes que um assembleiano (e principalmente uma assembleiana) é facilmente reconhecido na rua. Além disso, cantoras pentecostais que não seguem os costumes da AD são prudentes na hora de tirar fotos para um CD, ir a algum evento ou simplesmente  postar uma foto em uma rede social. O motivo: não escandalizar os cristãos da Assembleia de Deus, que são maioria no Brasil. Vale lembrar também que toda essa rigidez é uma característica exclusiva das Assembleias de Deus brasileiras.
         Os assembleianos são rígidos consigo mesmos e principalmente com as mulheres. Uma colega minha contou que na AD onde frequenta havia um porteiro que ficava atento às mulheres. Se ele as visse usando batom, ele mandava as mesmas tirar. Quando era adolescente e fazia parte do conjunto de adolescentes de uma AD, a regente pediu para as meninas irem para o culto com uma saia maior. O argumento era que os homens que estavam no púlpito viam a calcinha das meninas. Certa feita, um pregador disse que as mulheres não levam uma toalinha para o culto a fim de secar as lágrimas, mas sim colocar no meio das saias para não mostrar demais. Em um fórum de discussões do falecido Orkut, um assembleiano disse que sentia saudades dos tempos em que "maquiagem era coisa da Igreja Batista". Certa feita, ouvi um assembleiano dizer que as mulheres que não usam "roupas adequadas" ficam "tentando os homens", tirando a atenção dos mesmos durante o culto. Um antigo líder meu disse que a "marquinha de biquíni" era "vaidade". Notem uma coisa: as proibições das ADs para com as mulheres vão de encontro a artefatos que as mesmas usam para se sentirem mais bonitas. No fim do texto o motivo disso será explicado.

O suposto status de superioridade que os usos e costumem traz

     Os usos e costumes fazem parte da identidade de um assembleiano e o mesmo se acha superior por causa disso. Como vocês sabem, a minha vida toda foi na Assembleia de Deus. Expressões como "nós temos costumes, eles não tem" e "nós temos doutrina, eles não tem" são muito comum entre os assembleianos tradicionais. Estas mesmas expressões dão a ideia de que somente a Assembleia de Deus é uma igreja organizada e com princípios morais, ao passo que as demais denominações são bagunçadas e desordeiras. Já vi homens que durante a pregação, ao invés de anunciar as boas novas do Evangelho, ficaram defendendo os cosumes assembleianos, condenando quem tinha abandonado tais. Irmãs que usavam pendentes, irmãs que usavam maquiagem, jovens que faziam musculação... ninguém escapou.
   Tirando as expressões acima citadas que já passam um ar de superioridade por parte dos assembleianos, há outra ainda pior, de uma prepotência sem tamanho: "nós temos o Espírito Santo, eles não tem". Esta expressão passa a ideia de que somente a Assembleia de Deus é templo do Espírito Santo, as demais denominações não. Por conta disso, batismos no Espírito Santo, profecia, curas, libertação e operação de maravilhas são coisas que acontecem somente na Assembleia de Deus. Nas demais denominações isso não acontece porque as mesmas não tem o Espírito Santo e por isso não acontecem sinais e prodígios. Ainda segundo a mentalidade assembleiana, o Espírito Santo não opera nas demais denominações porque as mesmas liberam pendentes, calça comprida para as mulheres, maquiagem e demais coisas que a AD condena.
      Os usos e costumes estão tão arraigados na AD que os mesmos tem uma posição equivalente a Bíblia Sagrada. Em uma festividade de jovens, o pastor da igreja que eu fazia parte disse por "revelação" que o Espírito Santo estava triste porque tinha cristão que iam para a frente do espelho e se "enchiam de bugiganga" (meu antigo pastor usava este termo para se referir aos pendentes). Hoje em dia, a igreja que ele pastoreia usa pendentes normalmente. Acho que o Espírito Santo deixou de se entristecer e aprendeu a conviver com os pendentes. Certa feita, uma tia assembleiana minha disse que não usaria mais calça comprida porque Deus havia dito para ela que não a queria mais usando tal vestimenta. Em outro momento, uma jovem que havia feito parte do mesmo conjunto de adolescentes que eu disse que usaria mais sais e blusas de manga, pois Deus havia falado para ela que a queria adornada. A sogra de um primo meu que não mora no Rio de Janeiro veio para a cidade a fim de conhecer a família do genro. Ao ver que o filho havia feito as sobrancelhas, ela o repreendeu, dizendo que ele era "diferente". Certa feita, um amigo meu me contou que quando tinha uns 15 anos de idade visitou a igreja pentecostal Deus é Amor trajando uma calça de tecido tactel e calçando tênis. Ele me contou que uma pessoa desta mesma igreja dizia para ele por meio de "revelação" que Deus iria mudar suas vestes. A igreja Deus é Amor é conhecida por sua extrema rigidez  nos usos e costumes.
      Os assembleianos defendem os usos e costumes, uma tradição da Assembleia de Deus. Eles se esquecem que tradição é assim: hoje é, com o tempo deixa de ser. Ao invés de defenderem arduamente as suas tradições, os assembleianos devem defender arduamente a Palavra de Deus, que não passa nunca.

Conclusão

      Respondendo ao título deste texto, os usos e costumes das Assembleias de Deus são mais rígidos com as mulheres porque aquela antiga noção de que a mulher é o caminho para a perdição (podendo levar um homem ao pecado, como Eva fez com Adão no Jardim do Éden) ainda se faz presente no imaginário popular. Vale lembrar também que a sociedade brasileira é uma sociedade que erotiza e objetifica o corpo da mulher. Erotização e cristianismo são coisas que não combinam e, por isso, as mulheres devem seguir rígidas regras de conduta, evitando que seus corpos sejam erotizados. Além disso, os usos e costumes das Assembleias de Deus passam uma falsa ideia de superioridade, levando os assembleianos a acharem que são melhores que os outros. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...