30/06/2016

Xuxa e seus 30 anos de 'Xou'

Xuxa descendo de sua nave ao lado de uma menina. Quantas crianças não desejaram estar no lugar da jovem? Imagem: Reprodução. 

     No dia 30 de junho de 1986, há exatos 30 anos atrás, o Xou da Xuxa ia ao ar pela primeira vez. O programa durou até dezembro de 1992 e foi um verdadeiro sucesso no Brasil e também no exterior, inclusive na terra de Tio Sam.  Além dos épicos Xou da Xuxa, Xuxa Park e Planeta Xuxa, Xuxa apresentou também na Rede Globo de Televisão os programas: Bobeou Dançou, Paradão da Xuxa, Programa Xuxa, Xuxa Hits, Planeta Verão, Xuxa no Mundo da Imaginação, TV Xuxa e Conexão Xuxa. Vale lembrar que Xuxa iniciou sua carreira na televisão na extinta Rede Manchete, onde apresentou o Clube da Criança. Antes de trabalhar na televisão, Xuxa Meneghel foi uma modelo muito conhecida, estampado muitas e importantes revistas de moda.
     Nasci em novembro de 1990 e, por conta disso, eu não assistia ao Xou da Xuxa. A fase da Xuxa que vivenciei mesmo foi Xuxa Park e Planeta Xuxa. Entretanto, minha irmã nasceu da década de 1980 e, assim como a  maioria das crianças que nasceram nesta época, assistiu ao Xou da Xuxa. Com isso, ela me contava com nostalgia coisas do programa. Além disso, o Vídeo Show sempre mostrava algo do Xou da Xuxa. Quem nasceu nos anos 1980 e 1990 sabe que em festas de criança as músicas da Xuxa eram lei, sejam as do 'Xou', sejam as que ela lançou posteriormente. Me lembro que quando a Sasha nasceu, a Xuxa entrou de licença-maternidade e durante este período foi feito uma espécie de especial com os melhores momentos da carreira da Xuxa, inclusive coisas dos tempos de Xou da Xuxa. Foi desta forma que aprendi a gostar do Xou da Xuxa, mesmo não tendo nascido nos anos 1980.
     Não pense que eu não gostava do Xuxa Park e das músicas que ela lançou neste período. Pelo contrário. Todo sábado, acordava cedo religiosamente para assistir ao Xuxa Park. A Xuxa era a razão que me fazia levantar cedo aos sábados. Em 1997, o Planeta Xuxa foi ao ar na TV pela primeira vez. O mesmo era exibido nas tardes de sábado, ao passo que o Xuxa Park era exibido no sábado pela manhã. Como eu gostava (e ainda gosto muito) da Xuxa, eu assistia ela de manhã e também de tarde! Naquela época, o futebol era exibido nas tardes de sábado e como em 1998 era ano de Copa do Mundo, o Planeta Xuxa passou a ser exibido aos domingos, permanecendo na grade dominical da Rede Globo até o seu fim, em 2002.
      Com o fim trágico do Xuxa Park (falarei disso ainda neste texto) e o também do Planeta Xuxa, Xuxa Meneghel voltou para a grade diária da Rede Globo com o Xuxa no Mundo da Imaginação, exibido todos os dias pela manhã. Este eu não assisti, não gostei. Estava entrando na adolescência e programas infantis já não me interessavam mais tanto quanto outrora. Além disso, o programa infantil de Xuxa não tinha o mesmo sucesso que os anteriores já apresentados pela loira. Xuxa no Mundo da Imaginação sobreviveu a troncos e barrancos até 2004, quando chegou ao fim. Em 2005, o TV Xuxa foi ao ar pela primeira vez. Inicialmente como programa infantil, passou por diversos formatos e horários, até chegar a seu fim, no começo de 2014. Desde 2015 que Xuxa Meneghel está na Rede Record e apresenta semanalmente nas noites de segunda-feira o programa Xuxa Meneghel, que ainda não mostrou a que veio.
 
Paquitas


Xuxa ao lado de algumas ex-paquitas e das Irmãs Metralha (de blusa  listrada nas cores preto e branco) durante gravação do programa comemorativo de 20 anos de Xuxa na Rede Globo, em 2006. Foto: Divulgação, Blad Meneghel. 

     As paquitas surgiram em 1984, quando Xuxa apresentava o Clube da Criança, na Rede Manchete. Xuxa viajou para os EUA e lá conheceu um papagaio chamado "Paquito", por quem "se apaixonou". O interesse da apresentadora era tanto que deu origem a um personagem para seu programa, que recebeu o nome de Paquito. Xuxa tinha dificuldades em cuidar sozinha de todas as crianças que iam em seu programa. Este fato fez com que Marlene Mattos tivesse a ideia de chamar uma assistente de palco para o programa. A escolhida foi Andréa Veiga, que era tida como uma namorada para o mascote do programa, sendo então apelidada de "paquita".
     Com a ida de Xuxa para a Rede Globo, as paquitas seguiram Xuxa e o grupo se tornou ainda mais popular. A regra número um para ser paquita era ser loira. Além disso, as meninas deveriam ser adolescentes (ou estar entrando na adolescência), serem bonitas e saber dançar e cantar. Quando as paquitas atingiam uma determinada idade, elas eram substituídas por outras.
    Inicialmente, as paquitas trabalhavam apenas como assistentes de palco de Xuxa Meneghel. Depois, houve a ideia de lançar as meninas como um grupo musical e o sucesso foi mega estrondoso. Loiras, usando um cap com a letra "X" e vestidas de soldadinho, as paquitas marcaram gerações com seu estilo e também com suas músicas (quem não se lembra de "É tão bom, bom, bom bom, ... " ou "Eu Não Largo o Osso", trilha sonora do programa infantil TV Colosso ?). As meninas se apresentaram em várias regiões do Brasil e também no exterior. Se a vida era de glamour, a rotina era de um quartel. As paquitas tinham que ter boas notas na escola, tinham aulas de dança, canto, etiqueta e até aprendiam outros idiomas.
     O grupo paquitas passou por várias formações até o seu fim, em 2002. Cada paquita seguiu um caminho diferente na vida e umas continuam famosas e outras não. Algumas trabalham como atrizes, blogueiras, jornalistas, diretoras de TV, dançarinas e teve inclusive quem continuou trabalhando com Xuxa, mesmo não sendo mais paquita. E não se pode esquecer daquelas que se apresentam como paquitas em festas com temática anos 80. Existem também aquelas que seguem as suas vidas normalmente longe da fama.
     Um dos critérios para ser paquita da Xuxa é até hoje alvo de polêmicas. Para ser paquita, o critério número um era ser loira. Se a menina não fosse loira, nem adiantava ela ir fazer os testes. Atualmente, este critério é entendido como racista, pois não permitia que meninas negras e de outras etnias realizassem o sonho de trabalhar com Xuxa, contribuindo para a baixa auto-estima das mesmas. Um outro argumento para o fato de as paquitas da Xuxa serem loiras era que as meninas deveriam ser uma mini-representação da Xuxa, que é loira.

Paquitos


Da esquerda para a direita: Marcelo Faustini, Egon Júnior (Gigio), Alexandre Canhoni (Xandi), Cláudio Heinrich (Claudinho) e Robson Barros (Rob). Todos foram assistentes de palco de Xuxa Meneghel durante o Xou da Xuxa. Imagem: Reprodução.

     O grupo paquitas fez um sucesso tão grande que decidiram fazer a versão masculina do mesmo. Foi daí que surgiram os paquitos. Jovens e bonitos, os paquitos usavam terno e gravata (a famosa fardinha só era em momentos especiais), ajudavam Xuxa a descer de sua nave rosa e levavam o café da manhã ao programa, além de manter as crianças em ordem enquanto as paquitas se apresentavam. Os meninos lançaram um único álbum, que foi disco de ouro e músicas como Nova Onda, Muito PrazerPaquidance e Vem Dançar Rumba caíram no gosto do público. Robson Barros foi o primeiro a entrar e também o primeiro a sair do grupo. Robson saiu para se casar (namorava há muitos anos, mas o casamento durou só dois anos) e trabalhar com o pai Geraldo Barros,  produtor musical do cantor Roberto Carlos. Robson foi substituído por Yuri Martins (Yu).
     O grupo paquitos chegou ao fim junto com o fim do Xou da Xuxa, no final de 1992. Com o fim do grupo, cada menino seguiu seu caminho. Cláudio Heinrich, o mais conhecido de todos, se tornou um ator e apresentador de sucesso, trabalhando na Rede Globo e também na Rede Record. Atualmente é professor de jiu-jítisu. Robson Barros criou uma agência de eventos em São Paulo e é pai de quatro filhos. Marcelo Faustini é cantor e ator; e fez uma participação nas novelas Amor à Vida, Geração Brasil e Babilônia. Egon Júnior, o Gigio, seguiu carreira na área de marketing. Alexandre Canhoni, o Xandi, se tornou evangélico e queimou tudo aquilo que remetia aos tempos de paquito. Atualmente vive no Niger, onde realiza trabalhos humanitários. Já Yuri Martins (Yu) trabalha em Belém (PA) como corretor de imóveis. O grupo paquitos era promissor e é uma pena não ter ido em frente, assim como as paquitas.
     Cuidado para não confundir paquito com papaquito. Os rapazes que se tornaram papaquitos trabalhavam no Planeta Xuxa  descamisados e esporadicamente faziam streap-tease no palco, um trabalho muito diferente do trabalho realizado pelos paquitos. 

O trágico e antecipado fim do Xuxa Park

Observe a sequência: no alto à esquerda, Xuxa canta o clássico ilariê e não percebe o momento em que a nave do programa começa a pegar fogo. No alto à direita, o fogo começa a se espalhar e as pessoas começam a sair do programa. Na terceira e última imagem, a maior, o fogo consome tudo o que encontra. Imagem: Reprodução.

    Era janeiro de 2001 e a gravação do programa Xuxa Park estava perto do fim. Xuxa cantava e dançava junto de suas paquitas quando a nave do cenário começa a pegar fogo. Em dado momento, Xuxa olhava para trás e vê o fogo avançando rapidamente. Chama a todos e o pânico se instala. A captação de som fica prejudicada, as luzes são apagadas e em dois minutos o cenário é destruído e a fumaça toma conta do mesmo. Foi isso o que houve na noite em que o programa Xuxa Park pegou fogo. As imagens são impressionantes e podem ser facilmente encontradas na internet. No dia da gravação estavam presentes cerca de 300 pessoas (200 crianças e 100 adultos responsáveis pelas mesmas) e algumas inalaram fumaça e precisaram de socorros médicos. Os casos mais graves foram os das pessoas que foram queimadas pelo fogo. Haviam crianças na roda gigante que ficava do lado da nave no momento do incêndio. A roda gigante era extremamente segura (o que acabou sendo um tiro no pé), onde as crianças eram presas por um cinto e ao mesmo tempo por uma espécie de ferrolho. Isto se tornou um grande empecilho quando o fogo tomou conta do estúdio rapidamente, uma vez que retirar as crianças com rapidez em um momento de urgência era muito difícil. Algumas crianças que estavam na roda gigante e um segurança de Xuxa que salvou uma das crianças do incêndio tiveram grande parte do corpo queimado. Marcus Vinícius tinha apenas cinco anos de idade quando foi ao programa de Xuxa, no mesmo dia em que houve o incêndio. Marcus ficou dias internado, passou por 33 cirurgias (a última foi em 2015), faz tratamento de reconstrução capilar e precisou de tratamento psicológico nos tempos de escola. Marcus sofreu bullying, pois usava uma malha que deixava somente os olhos, o nariz e a boca do lado de fora. Xuxa saiu ilesa do programa, ficou à beira da depressão, pois se sentia culpada pelo acontecido. Na visão de Xuxa,  as pessoas foram lá para vê-la e se ela não estivesse lá, as pessoas (principalmente as feridas) não teriam se ferido gravemente.
      Com o incêndio, o Xuxa Park saiu da grade da Rede Globo. A tragédia pode ter contribuído para o fim do programa, mas não foi o fator determinante. Antes mesmo do incêndio, Marlene Mattos, a então amiga e empresária de Xuxa, já havia comentado com diretores da Rede Globo que a fórmula do Xuxa Park estava esgotada e já estava até  pensando em um novo programa que pudesse substituir o Xuxa Park. A verdade era que o tempo de Xuxa como apresentadora de programa infantil havia chegado ao fim. A loira mais famosa do Brasil precisava se reinventar.

Xuxa e Marlene Mattos


Xuxa ao lado da amiga e empresária Marlene Mattos. A amizade e a parceria de sucesso chegaram ao fim após quase 19 anos de união. Imagem: Reprodução. 

     É impossível falar de Xuxa e não falar de Marlene Mattos e vice-versa. Ambas se conheceram quando Xuxa apresentava o Clube da Criança, na Rede Manchete, onde Marlene trabalhava. Isso foi em 1983. Três anos depois, Xuxa Meneghel vai para a Rede Globo e Marlene Mattos vai junto. Xuxa e Marlene se tornaram parceiras na vida pessoal e profissional.
     Dona de um temperamento difícil e controladora, Marlene Mattos foi a grande responsável por fazer de Xuxa a estrela que é hoje, chegando a patamares altos até mesmo para os padrões da Rede Globo de Televisão, a maior emissora do Brasil. Marlene Mattos era uma mulher onipresente na vida profissional e também pessoal de Xuxa. Além disso, nos programas de Xuxa, Marlene Mattos também era presença constante. A prova disso está no fato de as paquitas constantemente agradecerem a Marlene Mattos pela experiência obtida no período em que conviveram com Xuxa Meneghel. Além disso, muitos dos convidados que foram a algum programa de Xuxa Meneghel também fazem menção a Marlene, agradecendo a diretora pelo convite.
     Áureos foram os anos de parceria entre Xuxa e Marlene Mattos. O grande sucesso desta mesma parceria e os altos patamares que Xuxa alcançou graças a mesma fizeram com que Marlene Mattos se tornasse a diretora de televisão mais poderosa dos anos 1980 e 1990. A parceria começou a dar sinais de crise quando ambas começaram a discordar com relação à carreira  de Xuxa. Mais especificamente em 1997. Neste mesmo ano, o Planeta Xuxa vai ao ar pela primeira vez. O programa  de televisão era voltado para o público infanto-juvenil e tinha a finalidade de ir gradativamente desvinculando a imagem de Xuxa enquanto apresentadora de programa infantil. Ao mesmo tempo em que se dedicava ao Planeta Xuxa, a eterna Rainha dos Baixinhos se dedicava também ao Xuxa Park. Em 2001, um incêndio atinge o cenário do Xuxa Park e o final do programa é antecipado. Foi a partir daí que as discussões entre ambas tomaram uma dimensão maior. Marlene Mattos não queria mais trabalhar com crianças, mas o desejo de Xuxa era continuar trabalhando com o público infantil. Tanto é que Marlene Mattos não queria que Xuxa se dedicasse ao projeto Xuxa Só Para Baixinhos. Ele só foi lançado porque Xuxa bateu o pé, enfrentou a empresária e foi adiante com o projeto.
      Com o fim do Xuxa Park, um outro projeto de programa de TV precisava ser apresentado. Xuxa e Marlene se reuniram com Mário Lúcio Vaz, diretor artístico da Rede Globo em 2002. Nesta mesma reunião, Xuxa apresentou ao então diretor o seu novo projeto de programa infantil e Marlene Mattos disse que não ia trabalhar no mesmo. Com isso, chegou ao fim uma parceria pessoal e profissional bem sucedida que durou quase 19 anos. Assim, o bem sucedido Planeta Xuxa chegou ao fim e Xuxa pôde se dedicar inteiramente ao público infantil.
     Marlene Mattos não queria que Xuxa continuasse trabalhando com crianças porque acreditava que o tempo da loira enquanto apresentadora de programa infantil havia chegado ao fim. Muitas foram as entrevistas em que Xuxa afirma que o motivo do fim da parceria com Marlene Mattos era que a mesma era centralizadora, dizendo o que Xuxa deveria vestir, falar e fazer. De fato, Marlene Mattos não tem um gênio fácil, afirmativa que é confirmada por quem já trabalhou com ela e confirmada também pela própria Marlene. Entretanto, Xuxa não conta a outra parte da história, que é a que diz que Marlene Mattos achava que Xuxa não deveria mais trabalhar com crianças.
     Ainda em 2002, o programa Xuxa no Mundo da Imaginação vai ao ar na televisão pela primeira vez. Como a expectativa em torno de Xuxa era grande, nos primeiros dias o programa registrou altos índices de audiência. Entretanto, o programa não agradou e a audiência começou a cair. Na briga pela audiência, Xuxa perdia para outras emissoras de televisão. Com muito esforço, Xuxa no Mundo da Imaginação sobrevive até 2004. Em 2005, o infantil TV Xuxa passa a ser exibido diariamente na Rede Globo. O programa não emplaca. Vale lembrar que enquanto Xuxa tentava com muito esforço se manter enquanto apresentadora de programa infantil, Eliana e Angélica, apresentadoras que também apresentaram programas infantis, iam gradativamente desvinculando suas respectivas imagens do público infantil e investindo em outros nichos.
     O TV Xuxa passou por diversos dias, horários, formatos e até mudou de público-alvo. Entretanto, o mesmo não trouxe o retorno esperado e chegou ao fim em janeiro de 2014, depois de quase nove anos de exibição. O programa saiu do ar porque era ano de Copa do Mundo e eleições presidenciais e, diante deste cenário, o programa precisava passar por uma reformulação. Além disso, Xuxa precisava cuidar de sua saúde, pois sofria de sesamoidite, uma inflamação em dois ossos do pé que quase sempre é causada pelo uso excessivo de salto alto. Em 2015, Xuxa assina contrato com a Rede Record e passa a apresentar nas noites de segunda-feira um programa que leva seu nome. Até agora, o programa ainda não trouxe o retorno esperado.
      Muita gente associa o insucesso de Xuxa ao fim de sua parceria com Marlene Mattos, fato que tem um fundo de verdade. Por conta disso, muita gente acha que Xuxa só terá sucesso se retomar a parceria com Marlene. Entretanto, a questão é mais ampla e Marlene Mattos não é uma entidade suprema que tem o poder de dar ou tirar o sucesso de uma pessoa. A questão é que, ao contrário das demais apresentadoras de programa infantil, Xuxa não dissociou sua imagem do público infantil, mesmo vendo que isso não estava dando mais certo. Este fato refletiu em sua carreira de apresentadora, que passou a não fazer o sucesso que fazia antes.

Xuxa em números


Capa da revista Veja de março de 2002. Neste mesmo ano, a fortuna de Xuxa Meneghel era de R$ 250 milhões. Imagem: Reprodução. 

- O Xou da Xuxa é o programa infantil de maior audiência da história da televisão brasileira;
- A música Parabéns da Xuxa é a segunda música mais tocada em festas de aniversário, perdendo somente para a clássica Parabéns Pra Você;
- Dos 10 discos mais vendidos da história da indústria fonográfica brasileira, 4 são de Xuxa;
- No total, Xuxa lançou 28 álbuns de estúdio, 13 compilações, 8 álbuns em espanhol, 3 DVDs com registros de show, quatro opções de box com coleções, 200 videoclipes e mais de 110 singles;
- Xuxa já vendeu mais de 40 milhões de discos, ficando à frente de artistas nacionais como Leandro e Leonardo, Chitãozinho e Xororó, Raça Negra, Legião Urbana e Mara Maravilha;
- Xuxa é a artista que mais vendeu álbuns pela gravadora Som Livre;
- A série Xuxa Só Para Baixinhos chegou até o número 12. Graças a esta mesma série, Xuxa foi indicada ao Grammy Latino 5 vezes na categoria melhor álbum infantil, levando duas estatuetas para casa;
- O Xuxa Só Para Baixinhos 11 (cujo tema é a "sustentabilidade") foi o primeiro DVD de Xuxa com tecnologia 3D e custou US$ 1 milhão aos cofres da Sony Music, se tornando até então o álbum mais caro da história da gravadora;
- Entre 1986 e 1992, Xuxa recebeu 139 discos de ouro, 52 discos de platina e 10 discos de diamante; atingindo a marca de 18 milhões de cópias vendidas;
- O filme Lua de Cristal (lançado em 1990), protagonizado por Xuxa Meneghel, é o filme nacional mais visto no Brasil durante a década de 1990. Entre quatro e cinco milhões de pessoas foram aos cinemas ver a Rainha dos Baixinhos;
- Xuxa já atuou em 20 filmes e acumula a maior bilheteria do cinema nacional. Seus filmes levaram mais de 37 milhões de pessoas aos cinemas;
- O Xou da Xuxa foi ao ar pela primeira vez na TV no dia 30 de junho de 1986 e foi ao ar na TV pela última vez no dia 31 de dezembro de 1992, dia em que a edição 2000 do programa foi ao ar. O Xou da Xuxa durou seis anos;
- Xuxa não repetia as roupas nos tempos de Xou da Xuxa. Com isso, a loira usou 5. 729 roupas diferentes, 961 perucas, 566 sapatos, 114 sandálias, 262 microfones e muitas e muitas botas;
- Em 1991, o Xou da Xuxa passou a ser transmitido para 17 países da América Latina, onde era chamado de El show de Xuxa;
- Em 1991, Xuxa foi apontada pela revista norte-americana Forbes como uma das celebridades mais bem pagas do ano, com uma fortuna de US$ 19 milhões, sendo a primeira brasileira e a primeira latino-americana a entrar na lista;
- Em 1993, Xuxa podia ser vista também nas TVs dos EUA. O programa de Xuxa na terra de Tio Sam era transmitido por um grupo de 100 emissoras que cobriam 85% do território norte-americano;
- Xuxa ganhou o Troféu Imprensa na categoria melhor programa infantil de 1987 a 1993;
- No ano de 1998, o Planeta Xuxa passa a ser exibido nas tardes de domingo. Com isso, Xuxa era a única mulher disputando a audiência em um dia de semana que ainda hoje é disputado majoritariamente por homens. Entretanto, nada impediu que o Planeta Xuxa se tornasse líder absoluto de audiência;
- Ainda em 1998, nasce Sasha, única filha de Xuxa. O Jornal Nacional, principal jornal da principal emissora do país, fez uma reportagem de quase dez mintuos de duração sobre o ocorrido;
- Em 2002, a revista Veja afirmou que a fortuna de Xuxa era de R$ 250 milhões, fazendo com que a mesma fosse a artista mais rica do Brasil. Em 2013, o patrimônio líquido de Xuxa valia R$ 1,5 bilhões;
- Xuxa já foi capa de mais de 2 mil revistas;
- Xuxa possui centenas de produtos licenciados, se tornando assim uma das maiores licenciadoras do Brasil. A loira tem seu nome associado a calçados, brinquedos, produtos de higiene pessoal, beleza, moda, alimentos e muito mais! Os mais recentes investimentos de Xuxa Meneghel são a Casa X (uma casa de festas) e a Espaço Laser, uma clínica de depilação.

Conclusão

     Independente da atual fase que possa estar vivendo, o fato é que Xuxa é a maior artista nacional que o Brasil já conheceu. Xuxa deixa sua marca por onde passa, seja no mundo da moda, na televisão, na música, no cinema e no ramo empresarial. Xuxa se tornou até gíria ("Aham, senta lá, Cláudia", "Desce do palco que a Xuxa é loira" e "Beijo tu manda pra Xuxa" são apenas alguns exemplos). Ainda está para nascer o artista nacional que tenha alcançado o patamar que Xuxa alcançou, se é que vai nascer.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...