16/03/2012

Assim como Neemias



          Neemias foi um homem divinamente usado para trazer de volta a ordem moral e religiosa sobre os Judeus que habitavam em Jerusalém (Ne. 2. 1-9). Neemias não só trouxe, como também soube manter (debaixo da graça e misericórdia) este mesmo avivamento, intolerando o pecado (Ne. 13 7-8) e mantendo a palavra como prioridade (Neemias 8). Nós cristãos do século XXI, não temos uma função diferente da função de Neemias ao reerguer os muros de Jerusalém e trazer, debaixo da graça, o avivamento sobre o povo.
          Neemias era governador de Judá e, sabendo da condição financeira e espiritual dos judeus remanescentes que estavam em Jerusalém, se pos a orar e a chorar ante ao Senhor (Ne. 1. 4). Feito isso, orou e pediu ao rei permissão para ir a Jerusalém a fim de fazer algo a fim de mudar a situação daqueles que haviam retornado do cativeiro, algo que por sinal foi atendido imediatamente, já que o rei deu autorização a Neemias para ir na terra onde seus pais estavam sepultados (Ne. 1. 3-8). Chegando em Jerusalém, logo se empenharam em edificar os muros da cidade, fazendo isso debaixo de muita oposição, mas isto não foi suficiente para abalá-los porque o Criador estava com eles e além disso eles estavam preocupados única e exclusivamente em edificar os muros da cidade (Ne.  2. 19-20;4. 1-9). Acabada a edificação dos muros, veio a parte espiritual, onde o Livro da Lei foi lido e com ele veio o consequente avivamento, trazendo arrependimento e confissão de pecados (Ne. caps. 8 e 9). Vale frisar que o avivamento vindo do alto só foi mantido mediante a leitura constante do livro da lei e a intolerância ao pecado (Ne. 13. 1-8).
          O livro de Neemias ensina muito aos cristãos da atualidade com relação a separação, diferença e perseverança. A nossa missão, a missão dos cristãos aqui na terra enquanto o Arrebatamento não chega, é de trazer a ordem moral e espiritual a todos os povos da terra. Em uma simples comparação, nós somos Neemias, pessoas íntegras e cheias de coragem. Os povos destruídos espiritualmente podem ser comparados a "Jerusalém decaída" (usei esse termo para descrever o estado espiritual de Jerusalém nos tempos de Neemias) e Sambalete e Tobias nada mais são do que o Inimigo das nossas almas, aquele que se encontra nas potestades do ar e opera nos filhos da desobediência. Somos chamados para fazer a diferença onde vivemos, apresentando ao mundo uma opção a vida de pecados e tristezas que vivem, já Jerusalém decaída são os povos e pessoas que ainda não conhecem a palavra, lutando nunca com o nosso irmão, mas sim com aquele que se tornou um anjo decaído, caindo na terra juntamente com aqueles a quem conseguiu enganar com um baque ensurdecedor (estudiosos no assunto afirmam que esta queda em forma de um enorme meteoro causou a extinsão dos dinossauros, as chamadas na bíblia como bestas feras da terra, mas isso é uma outra história) porque é só com um união e propósitos definidos é que conseguiremos realizer integral e perfeitamente o Ide de nosso Senhor.
          A nossa missão não é apenas trazer o avivamento. Como sal da terra, temos de preservar este avivamento e isso só acontece mediante a oração e sobretudo mediante a leitura e aplicação da Palavra, livro inerrante e infalível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...