15/04/2016

Por que Grazi Massafera é mais conhecida que Juliana Alves?

Grazi Massafera. Foto: Reprodução Facebook.

     Ambas se tornaram conhecidas do grande público depois de participarem do reality Big Brother Brasil (elas participaram do mesmo programa, mas em edições diferentes) e trabalham como atrizes na Rede Globo de Televisão. Entretanto, Grazi é mais conhecida que Juliana Alves e a pergunta é: por que uma é mais conhecida que a outra? Deixo bem claro que não eu não tenho nada contra nenhuma das duas. Pelo contrário!! Admiro ambas!!!

Juliana Alves

Juliana Alves em pose para foto. Foto: Paulo Marcos.

     Juliana Alves nasceu no Rio de Janeiro, no dia 3 de maio de 1982. Filha  de uma mãe professora e de um pai psicólogo, estudou até o terceiro ano do Ensino Médio no Colégio Pedro II. Se graduou em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Aos 10 anos, passou a fazer parte de uma oficina de teatro e aos 18 trabalhava como voluntária do projeto Gincana Aids-informação, da ONG Criola, que luta contra o preconceito sofrido pelas mulheres negras. Juliana também cursou dança, trabalhando inclusive como bailarina no Domingão do Faustão e também fazia teatro amador. Em 2003, entra para a terceira edição do reality Big Brother Brasil. Com o fim do mesmo, ela foi convidada para participar da novela das seis Chocolate Com Pimenta e após o término da novela, ficou sem trabalho e ingressou no curso superior de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).
     Em 2005, participou do seriado Mano a Mano da RedeTV!, participou da peça de teatro Como o Diabo Gosta e no mesmo ano fez uma participação especial na novela Prova de Amor, da Rede Record. Em 2007, recebeu um convite da Rede Globo para atuar na minissérie Amazônia, de Galvez a Chico Mendes. Após este trabalho, fez um teste para uma novela das seis, mas não foi aprovada do mesmo. Entretanto, a Rede Globo decide contratar Juliana Alves, que atuou em algumas obras, como por exemplo: Duas Caras, Caminho das Índias, Ti Ti Ti, Cheias de Charme e Babilônia, seu último trabalho na TV.


Grazi Massafera

Grazi Massafera em cena da novela Verdades Secretas , onde interpretou uma modelo decadente que se vicia em crack. A atuação de Grazi emocionou o público, teve excelente repercussão e rendeu a atriz o troféu Melhores do Ano Troféu Domingão na categoria Atriz Coadjuvante. Foto: Reprodução.

     Grazi Massafera nasceu em Jacarezinho (Paraná) no dia 28 de junho de 1982. Ainda criança, participou de concursos  de beleza mirim e mais tarde participou de diversos concursos de rainha de rodeios em sua região. Ganhou o concurso Miss Paraná após duas tentativas fracassadas. Ficou em terceiro lugar no Miss Brasil 2004 e não conseguiu ficar entre as semifinalistas no concurso de Miss Beleza Internacional. Se tornou conhecida do grande público ao participar do Big Brother Brasil 5, ficando em segundo lugar (o grande vencedor foi Jean Wyllys, hoje deputado federal pelo PSOL e uma das maiores vozes do movimento LGBT no Brasil). Grazi foi capa da Playboy (ela diz que não faria algo do tipo d enovo), entrou para a Oficina de Atores da Globo, fez participação no Zorra Total, A Turma do Didi, atuou no filme Didi, o caçador de Tesouros e trabalhou como repórter no programa Caldeirão do Huck. A estreia de Grazi nas telenovelas foi em Páginas da Vida, de autoria de Manoel Carlos.


Uma comparação entre a carreira de Grazi e Juliana


     Ao contrário de Juliana Alves, Grazi Massafera não teve uma longa trajetória dentro da dramaturgia, participando somente de concursos de beleza. Entretanto, tal fato não foi impedimento para que ela fosse convidada pelo autor para participar de uma novela. Grazi Massafera trabalhou em uma novela de Manoel Carlos (um dos maiores nomes  da teledramaturgia brasileira) e ao lado de nomes como Tarcísio Meira, Natália do Vale, Thiago Lacerda e Danielle Winits. Entretanto, a atuação de Grazi não agradou atrizes veteranas como Natália do Vale e Leandra Leal. Maneco saiu em defesa de Grazi e disse que achava a mesma uma ótima atriz. Por sua vez, Juliana Alves, que desde criança é envolvida com a dramaturgia, teve dificuldades para se firmar na profissão. Até atingir estabilidade profissional, Juliana Alves passou por três emissoras de TV (RedeTV!, Rede Record e Rede Globo - mesmo tendo participado de Chocolate com Pimenta, a Globo só decidiu assinar contrato com a atriz um tempo depois) e até ingressou em um novo curso superior. As coisas não foram fáceis para a Juliana.
     Grazi Massafera foi protagonista nas novelas Negócio da China, Flor do Caribe e Aquele Beijo. Juliana Alves foi protagonista na série As Brasileiras em um episódio intitulado A Mascarada do ABC. Juliana Alves foi reconhecida pelo seu papel em Duas Caras, ganhando o Prêmio Contigo! na categoria Atriz Revelação (2008) e também por sua atuação em Caminho das Índias na categoria Melhor Atriz (2009). Se ao longo de sua carreira, Juliana Alves ganhou apenas dois prêmios por seu trabalho, Grazi Massafera ganhou 16 prêmios pela mesma função! Vale frisar que os trabalhos de Grazi como atriz ainda é alvo de críticas negativas, embora o amadurecimento da mesma na profissão seja evidente. Mesmo com dezenas de papéis no currículo, a atuação de destaque de Grazi Massafera é a modelo decadente Larissa, que no decorrer da novela Verdades Secretas se vicia em crack, passando a viver em estado degradante. Tal atuação comoveu o público e rendeu a Grazi muitos prêmios. Merecido. É importante ressaltar que quase sempre Juliana Alves faz papéis estereotipados e sem muita relevância, como a "espevitada periguete" Gislaine Caó dos Santos de Duas Caras, a espalhafatosa Suellen de Caminho das Índias e a favelada Valeska de Paiva de Babilônia.
     São incontáveis as revistas em que Grazi Massafera foi capa (Nova, Boa Forma, GQ, Claudia, Marie Claire e TPM são apenas alguns exemplos). Entretanto, conta-se nos dedos as capas de revista de Juliana Alves. Grazi Massafera também já foi garota-propaganda para dezenas de marcas (Devassa, L'Óreal e Talharim são alguns exemplos). Pouquíssimas foram as vezes em que Juliana Alves foi garota-propaganda.

Conclusão

     A TV brasileira ainda tem como padrão de beleza ideal o branco europeu, loiro e de olhos claros. Grazi Massafera se encaixa neste perfil e por isso fez tantos trabalhos relevantes na emissora, mesmo sendo criticada por seu trabalho como atriz. A publicidade também enxerga como padrão de beleza ideal o mesmo padrão defendido pela Rede Globo e demais emissoras de TV. Mesmo trabalhando com a atuação desde criança, Juliana Alves é negra, fugindo ao padrão branco europeu de beleza. Por causa disso, seus papéis na TV são quase sempre sem expressão e a sua presença em campanhas publicitárias é praticamente inexpressiva. O racismo é uma realidade no Brasil e é o mesmo que faz com que negros, mesmo sendo ótimos atores, trabalhem quase sempre como escravos, empregados domésticos, porteiros, motoristas, traficantes, malandros e promíscuos. Além disso, quase sempre o negro na TV faz papéis sem expressão e que sempre servem de "escada" para outros atores, ou seja: é a partir daquele personagem que uma história se inicia; como por exemplo: o melhor amigo de alguém, o dono de um bar onde o ator branco frequenta e aquele que ajuda o branco em suas tramas. O racismo é visto em todas as esferas da sociedade brasileira, mas no mundo da dramaturgia, da moda e da publicidade o racismo é latente. E nem é preciso ir muito longe para perceber isso. Basta ver a ínfima quantidade de negros presentes em campanhas publicitárias e desfiles de moda. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...