29/11/2015

Rede Globo de Televisão: a queda de um império

Logotipo usado pela Rede Globo na década de 1990. Esta mesma década foi a última em que a emissora era líder absoluta de audiência. Imagem: betamax vhs (usuário Youtube).

     A Rede Globo de Televisão é a maior emissora do país, a maior da América Latina e uma das maiores do mundo. Por muitas décadas, esta mesma emissora foi a líder absoluta de audiência, desbancando completamente as emissoras concorrentes. A novela Os Dez Mandamentos (exibida pela Rede Record e que teve seu último capítulo exibido no dia 23/11/2015) fez um sucesso estrondoso e mostrou algo que já estava acontecendo desde o início do ano 2000: a Rede Globo de Televisão não é mais a líder de audiência como era outrora.
      Sem dúvidas, a Rede Globo de Televisão é a maior empresa do Grupo Globo, um conglomerado de mídia cujos donos são a família Marinho, a família mais rica do Brasil e que tem uma fortuna de US$ 28,9 bilhões. Além da Rede Globo de Televisão, outras empresas fazem parte do Grupo Globo, como por exemplo: Canal Futura, Globosat, Rádio Globo, O Globo, Extra, Expresso, G1, GShow, EGO, GloboEsporte.com, Editora Globo (que distribui as revistas Época, Galileu, Marie Claire e Quem por exemplo), Som Livre, Globo Filmes e Globo Marcas.


Roberto Marinho (no centro) e seus filhos. Da esquerda para a direita:José Roberto Marinho, Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho. A família Marinho é dona do Grupo Globo e também a família mais rica do Brasil. Imagem: Limpinho & Cheiroso. 

     A Rede Globo de Televisão foi fundada em 1965 por Roberto Marinho, um ano depois de um Golpe Civil-Militar ter sido imposto no Brasil (isto não é mera coincidência: a Rede Globo apoiou a ditadura). A emissora cresceu rapidamente e não demorou muito para que a mesma chegasse a liderança absoluta na  briga pela audiência no Brasil. Novelas como Véu de Noiva, Irmãos Coragem, Selva de Pedra, Pecado Capital (primeira exibição), Dancin'Days, Baila Comigo, Roque Santeiro, Vale Tudo,  O Salvador da Pátria, Tieta, Rainha da Sucata, Renascer, A Próxima Vítima, Explode Coração, O Rei do Gado, Por Amor, Torre de Babel, Terra Nostra e Laços de Família são apenas exemplos de novelas que marcaram época e foram assistidas por milhões de pessoas no Brasil e no mundo. É importante salientar que as novelas aqui exemplificadas são telenovelas que foram exibidas no horário nobre da emissora. Novelas exibidas no horário das seis e das sete também marcaram época. Programas da Rede Globo de Televisão também marcaram gerações e são exibidos até hoje, como Bom dia BrasilFantástico, Jornal Hoje, Vídeo Show, Jornal Nacional, Globo Repórter e Domingão do Faustão
     A influência da Rede Globo de Televisão é tão grande que a mesma é capaz de moldar a opinião de milhões de brasileiros. Aliás, foi se utilizando deste poder de influência que a emissora de televisão se envolveu em episódios controversos. Como já dito no parágrafo acima, a Rede Globo de Televisão apoiou o Golpe Civil-Militar de 1964. Em 1989, haveria a primeira eleição direta para Presidente da República (a eleição de Tancredo Neves, em 1985, foi indireta) e os candidatos que foram para o segundo turno das eleições eram Luís Inácio Lula da Silva e Fernando Collor de Mello. Foi uma eleição extremamente acirrada e polarizada, onde Lula representava os interesses do povo e Collor representava os interesses da elite. O último debate antes das eleições exibido pela Rede Globo foi gravado e editado. O que se viu foi um Lula falando coisas sem nexo e um Collor falando coisas geniais. Este debate foi decisivo para o rumo das eleições: Lula, que era um candidato com grandes chances de ganhar, perdeu para Fernando Collor de Mello. Em 1992, Roberto Marinho chamou Leonel Brizola de "senil" no Jornal Nacional e em uma reportagem do jornal O Globo. O fato deu a Leonel Brizola o direito de resposta no Jornal Nacional, que foi lida por um constrangido Cid Moreira em 1994. Vale frisar que Leonel Brizola travou vários conflitos com a Rede Globo e este é apenas um dos diversos atritos que Brizola teve com o maior monopólio da comunicação no Brasil.

Fernando Collor de Mello à esquerda, Luís Inácio Lula da Silva à direita e o jornalista Borys Casoy no centro. O último debate exibido pela Rede Globo de Televisão foi crucial para a vitória de Collor nas eleições para a Presidência da República, em 1989. Imagem: Brasil Post. 

     Gerações de brasileiros cresceram assistindo a Rede Globo de Televisão e eu sou um destes mesmos brasileiros. Nasci em 1990 e quando criança eu gostava de TV Colosso, Xuxa Park, Planeta Xuxa, Bambuluá, Angel Mix e TV Globinho; além de ter assistido alguns episódios do remake de Sítio do Pica-Pau Amarelo. Não me lembro muito bem, mas minha mãe e minha irmã afirmam que eu tinha medo de A Próxima Vítima, toda vez que a novela começava, eu saía correndo. Tenho em minha mente imagens fragmentadas de Explode Coração e O Rei do Gado. Não sei porque, eu não me lembro da história e muito menos dos personagens, mas eu gostava muito de Zazá e Era Uma vez. Me lembro até hoje do tema de abertura das duas novelas e me lembro de sempre ficar feliz quando as novelas estavam sendo exibidas. Me lembro da época em que o jornalista Carlos Nascimento (atualmente no SBT) era da Rede Globo de Televisão, como também me lembro da época em que a também jornalista Ana Paula Padrão (que apresenta a versão infantil do MasterChef) trabalhava na emissora. Quando criança, eu estudava pela manhã e chegava em casa faltando pouco para a hora do almoço. A lembrança que tenho deste período é estar almoçando e a jornalista Cláudia Cruz (esposa de Eduardo Cunha, atual presidente da Câmara dos Deputados) apresentando o RJTV. Impossível falar deste período e não citar os jornalistas Fátima Bernardes e William Bonner, o "casal 20" do jornalismo brasileiro. Cresci dando boa noite ao William Bonner, bem como assistindo as mudanças de visual vividas pela Fátima Bernardes. Me lembro também da inseminação artificial que a Fátima Bernardes fez por conta de sua dificuldade em engravidar. Aliás, o Brasil inteiro viu a Fátima grávida e me assusta saber que isso foi há 18 anos atrás! Lembro também da matéria de quase 10 minutos que o Jornal Nacional fez acerca do nascimento de Sasha Meneghel, filha de Xuxa Meneghel e Luciano Szafir. 
     O tempo passou um pouco e entrei para o antigo ginásio. Durante dois anos eu estudei no período da tarde (cursei a 5ª e a 6ª durante a tarde) e isso foi entre 2002 e 2003. Acordava de manhã, ia para uma Vila Olímpica que existe até hoje aqui perto de casa e depois ia para a escola. Quando chegava em casa, eu assistia Malhação,  a novela das seis e a novela das nove. As novelas deste período que assisti e gostei muito foram O Clone (que foi exibida de 2001 à 2002), Mulheres Apaixonadas e Chocolate Com Pimenta. Eu poderia discorrer longamente sobre as programações da Rede Globo que me acompanharam ao longo da vida. Porém, o que discorri aqui é apenas uma demonstração a fim de mostrar que eu fui um dentre os milhões de brasileiros que cresceram assistindo a Rede Globo de Televisão. Entretanto, a minha  geração, as pessoas que nasceram na década de 1990, foi a última que cresceu assistindo a Rede Globo. Existe uma geração que não cresceu assistindo a Rede Globo de Televisão. 

Sem dúvidas, a novela Os Dez Mandamentos é a novela de maior sucesso da Rede Record. Por várias ocasiões a telenovela bíblica alcançou a liderança absoluta no ibope, ultrapassando a Rede Globo de Televisão. Imagem: R7.com. 

     Por muitas décadas a Rede Gobo de Televisão foi a líder absoluta em audiência no Brasil, ela era invencível. As emissoras de TV travaram duelos épicos pela audiência, mas nenhuma conseguia colocar a Rede Globo para trás. O SBT era a emissora de TV que sempre concorria com a Rede Globo na briga pela audiência, era algo extremamente polarizado; as demais emissoras de TV pareciam não existir. Outra emissora de televisão que ameaçou a hegemonia da Rede Globo foi a extinta Rede Manchete, mas a emissora fundada por Adolpho Bloch não conseguiu deixar a emissora fundada por Roberto Marinho em segundo lugar no ibope. Porém, aquilo que parecia impossível aconteceu: uma emissora de televisão conseguiu deixar a Rede Globo em segundo lugar. Esta emissora é a Rede Record. As produções bíblicas já são uma marca da emissora, que já produziu A História de Ester, Sansão e Dalila, Rei Davi, José do Egito, Milagres de Jesus e Os Dez Mandamentos, último folhetim bíblico produzido pela emissora. Os Dez Mandamentos foi uma novela que tirou o sono de Roberto Irineu Marinho, presidente da Rede Globo de Televisão. O folhetim foi uma novela que desde o primeiro dia de exibição chamou a atenção do público por conta de sua qualidade, fruto de um grande investimento feito na telenovela. Com isso, a emissora atingiu o segundo lugar na disputa pela audiência, perdendo apenas para a Rede Globo. Em dado momento, a ameaça havia se tornado real: a Rede Record se aproximava da Rede Globo na briga pela audiência. O episódio em que as águas se tornaram sangue (a primeira das dez pragas do Egito) renderam a Rede Record teve picos de 22 pontos de audiência, sendo um dos assuntos mais comentados do Twitter. Neste mesmo dia, a Rede Globo exibia o primeiro capítulo de A Regra do Jogo. As pragas do Egito renderam ótimos índices de audiência a Rede Record e os episódios em que ocorreram a morte dos primogênitos (última das dez pragas do Egito) e a abertura do Mar Vermelho garantiram a Rede Record a liderança absoluta na audiência, além dos episódios em questão serem bastante comentado nas redes sociais.
     A fim de garantir a sua liderança na audiência, a emissora da família Marinho vem adotando a seguinte estratégia: prolongado o horário de exibição do Jornal Nacional e exibindo a novela das nove mais tarde. Não é de hoje que isso vem acontecendo, mas nos últimos tempos a novela das nove tem começado cada vez mais tarde. Muita gente já está chamando a novela das nove de "a novela das dez". Houve um dia em que a novela A Regra do Jogo começou 21:40h da noite. Além de estar começando mais tarde, as novelas do horário nobre tem acabado cada vez mais tarde também. Teve um dia também que a novela acabou 22:40h da noite. Foi por meio desta estratégia que a liderança da Rede Record sob a Rede Globo na luta pela audiência não foi tão grande (a diferença de pontos foi entre ambas foi de mais ou menos 3 pontos). Sem dúvidas, se a novela do horário nobre começasse às 21:00h (como acontecia antigamente), a diferença de pontos no ibope seria muito maior. 
     A liderança da Rede Record sob a Rede Globo de Televisão não é um fenômeno recente e muito menos isolado. Depois dos anos 2000 o bispo Edir Macedo tem feitos altos investimentos na emissora de TV e os resultados são belas produções. Dente as excelentes produções recentes da Rede Record podemos citar como exemplo A Escrava Isaura (2004), Essas Mulheres (2005), Prova de Amor (2005), Cidadão Brasileiro (2006), Vidas Opostas (2006), Caminhos do Coração (2007), Os Mutantes: Caminhos do Coração (2008), Mutantes-Promessas de Amor (2009), Chamas da Vida (2008), Poder Paralelo (2009), a primeira e a segunda temporada de Rebelde (exibidas respectivamente entre 2011 e 2012) e Pecado Mortal (2013). Além disso, algo que tem chamado a atenção do público e que não é recente são os vários artistas que outrora eram globais, mas que agora estão na emissora de Edir Macedo. Algumas destas pessoas são: o diretor Alexandre Avancini, a atriz Andréa Avancini (ambos filhos do falecido diretor de televisão Walter Avancini), o escritor Tiago Santiago (mas que foi contratado por quatro anos pelo SBT), o também escritor Carlos Lombardi, a jornalista Ana Paula Padrão (que agora está na BAND), a atriz Bianca Rinaldi (que começou como paquita no Xou da Xuxa, passou pelo SBT, ficou um tempo na Rede Record e retornou à Rede Globo), a jornalista Mylena Ceribelli, a atriz Juliana Didone e a também atriz Juliana Baroni (que também foi paquina no Xou da Xuxa e agora está no SBT). Enfim, a lista de ex-globais que estão atualmente na Rede Record é imensa. Os ex-globais que foram contratados recentemente pela Rede Record são a apresentadora Xuxa Meneghel, o ator Kadu Moliterno, a atriz Cristiana Oliveira e a atriz Paloma Bernardi. Algumas destas contratações custaram bem caro e fazem parte do alto investimento que a Rede Record vem ganhando nos últimos anos. 


A apresentadora Xuxa Meneghel é uma das recentes contratações da Rede Record. A contratação de Xuxa foi fruto de muita negociação, além de ser algo milionário (como disseram alguns). O programa da loira é exibido nas noites de segunda-feira e tem agradado o público. Foto: Reprodução Facebook.

     É fato que a Rede Record tem uma atuação essencial na perda da liderança por parte da Rede Globo, mas não é só por causa da emissora de Edir Macedo que a emissora de Roberto Marinho vem perdendo audiência gradativamente. Nos anos 90 a internet e as TVs por assinatura já existiam, mas vai ser a partir dos anos 2000 que tais se tornarão populares. Com a popularização da internet (e também com a facilidade em comprar um computador) e das TVs a cabo, muita gente foi abandonando gradativamente a TV aberta e assistindo cada vez mais as TVs por assinatura e usando a internet. Deve ressaltar que a briga pela audiência não é algo polarizado, onde aparecem somente a Rede Globo e a Rede Record. Pelo contrário. Atualmente, a audiência  da TV brasileira está dividida em vários polos, onde cada emissora se destaca. As novelas infantis do SBT (o remake de Carrosel e o remake de Chiquititas por exemplo) caíram no gosto do público infantil e geram excelentes índices de audiência a emissora de Silvio Santos. Além disso, o The Noite Com Danilo Gentili rende excelentes índices de audiência ao SBT, ganhando do Programa do Jô. O Custe o Que Custar (CQC), o MasterChef  (as versões adulta e infantil) e o Pânico na Band são as atrações de maior audiência da BAND.  O programa A Tarde é Sua, apresentado por Sônia Abrão e os programas Superpop e Luciana by Night (ambos apresentados por Luciana Gimenez), além do TV Fama; são os programas de maior audiência da RedeTV!.
     Fatores externos tem contribuído para que a Rede Globo perca o seu posto de liderança na briga pela audiência, mas o problema da Rede Globo é a própria Rede Globo. A Rede Globo de Televisão é uma emissora de TV tradicional composta de programas tradicionais. Vídeo Show (criado em 1983), Fantástico (criado em 1973) e Jornal Nacional (criado em 1969) são apenas três exemplos de programas tradicionais e que há muitos anos estão na grade da emissora. A questão é que estes mesmos programas já estão com suas fórmulas esgotadas e precisam se reformular. O Vídeo Show, programa que há mais de três décadas mostra os bastidores da TV (apenas da Rede Globo por sinal), já passou por vários formatos e apresentadores. Atualmente é apresentado por Otaviano Costa e Mônica Iozzi. Em tempos de internet e rede social, o programa parece perder seu sentido, já que é graças à internet que sabemos como são gravadas as cenas de risco. Além disso, Mônica Iozzi e Otaviano Costa já mostraram seus respectivos talentos na TV em outras ocasiões, mas o Vídeo Show dá a impressão de que eles são péssimos profissionais. A Sessão da Tarde (criada em 1974) em outros tempos já exibiu filmes clássicos do cinema nacional e internacional, mas nos últimos anos tem exibido filmes medíocres e de pouca repercussão. O Jornal Nacional (criado em 1969) tem um formato interessante, mas não é mais atrativo como já foi um dia. Além disso, atualmente este programa parece servir apenas para evitar que a novela do horário nobre fique para trás na briga pela audiência. O Fantástico (criado em 1973) é um bom programa, mas o Domingo Espetacular (criado em 2004), que também é exibido no domingo, como o nome sugere e no mesmo horário do programa global; é um programa de TV que tem formato similar ao Fantástico e exibe matérias tão boas quanto as matérias exibidas pelo programa global. 
     Com relação às novelas, autores consagrados da Rede Globo tem deixado muito a desejar em seus últimos folhetins. Manoel Carlos, autor que escreveu novelas épicas como Baila Comigo (1981), História de Amor (1995), Por Amor (1997), Laços de Família (2000) e Mulheres Apaixonadas (2003) tem deixado a desejar em seus últimos folhetins. Em Viver a Vida (2009), a protagonista era Helena (Taís Araújo), mas com o tempo Helena se tornou uma mera coadjuvante e a verdadeira protagonista foi Luciana (Alinne Moraes), uma modela que fica tetraplégica após um acidente automobilístico. A novela Em Família (2014), também assinada por Manoel Carlos, era uma novela que tinha uma sinopse que foi vista com ressalvas pelos telespectadores. Laerte (Gabriel Braga Nunes na fase adulta) era um homem que quase matou o então amigo Virgílio (Humberto Martins na fase adulta) por ciúmes que tinha por sua prima e noiva Helena (Júlia Lemmertz na fase adulta).  Por conta do crime cometido, fica um temo preso e depois de solto vai morar no exterior. Mais ou menos vinte anos depois, Laerte volta a residir no Brasil e se envolve amorosamente com Luiza (Bruna Marquezine), filha de Helena. Em um país conservador, a novela não foi bem vista pelo público. Além disso, a novela tinha uma história vazia e era pessimamente dirigida por Jayme Monjardim. O resultado foi um péssimo trabalho. Glória Perez, autora global que escreveu folhetins maravilhosos como Barriga de Aluguel (1990), De Corpo e Alma (1992), Explode Coração (1995), O Clone (2001), América (2005) e Caminho das Índias (2009) não acertou em Salve Jorge (2012). Parte da novela foi produzida na Turquia, pois a autora abordou a cultura do país, uma de suas marcas: mostrar culturas diferentes. Salve Jorge começou com um elenco enxuto, mas no decorrer da novela muitos personagens tomaram "chá de sumiço" e nunca mais apareceram. Além disso, o folhetim apresentou graves erros de continuidade, sendo motivo de piadas em blogs e redes sociais. Outro autor que escreveu folhetins memoráveis, mas que vem deixando a desejar em seus trabalhos é Gilberto Braga. Autor de folhetins marcantes como Dancin'Days (1978), Anos Dourados (1986) e Vale Tudo (1988), "a novela da Odete Roitman (Beatriz Segall)", o "quem matou?" mais famoso da história das telenovelas brasileiras; é também o autor de Babilônia (2015). Este folhetim não apresentou nada de novo ao público, pelo contrário. Desejo de vingança, assassinatos e "quem matou?", fórmula usada em folhetins anteriores; estiveram presentes  em Babilônia. A fórmula já conhecida do grande público, uma sinopse vazia e os boicotes organizados pela ala conservadora/fundamentalista por conta das senhoras lésbicas fizeram com que Babilônia fosse um fracasso. A novela teve um final que deixou a desejar, assim como a novela em um todo. 


Malhação é uma série brasileira que está há 20 anos no ar. O tempo passa, os personagens mudam, mas as histórias são sempre as mesmas. Imagem: Resumo das Novelas. 

     Discorrendo acerca dos folhetins globais, não tem como ignorar o folhetim jovem Malhação, exibido pela Rede Globo de Televisão desde 1995. A novelinha teen, que teve personagens memoráveis como Mocotó (André Marques) e Cabeção (Sérgio Hondjakoff), além de já ter em seu elenco artistas como Bianca Rinaldi, Juliana Baroni, Carolina Kasting e Danton Mello vem perdendo gradativamente a sua pontuação na briga pela audiência. Se em 1995, seu ano de estreia, a novela teve recorde de 36 pontos no ibope, em 2014 a novelinha amargou uma média geral de 16 pontos, chegando a pontuação máxima de 22 pontos no ibope. O motivo para isso se deve principalmente ao fato de há 20 anos os autores de Malhação exibirem a mesma história: um casal apaixonado e uma jovem que é apaixonada pelo rapaz e que faz de tudo para destruir o casal principal. Mudam-se os personagens, o cenário, mas as histórias são sempre as mesmas. Além disso, o texto do folhetim é fraco e os atores mirins deixam muito a desejar.
     É fato que fatores externos já citados ao longo do texto contribuem para o fim da hegemonia da Rede Globo de Televisão. Entretanto, o problema da Rede Globo está dentro da própria Rede Globo, que insiste em manter em sua grade programas tradicionais cujas fórmulas já estão esgotadas. 

Um comentário:

  1. Pra mim essa emissora do capeta já deveria ter fechado as portas! DESGRAÇA DO PAÍS, ESSA EMISSORA É A DESGRAÇA DA NAÇÃO! Tudo o que nós estamos vivendo hoje, a corrupção, os desmandos, a violência, as drogas, o trafico, tudo... Tudo tem o dedo dela! Maldita! Ei de ver o dia dessa maldita emissora encerrar suas atividades nessa nação e eu creio que isso está perto de acontecer, muito perto! Quando o homem do CAVALO BRANCO CHEGAR acabou pra ela, perdeu, perdeu! Rede lixo, rede podre, GLOBOSTA!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...